A compreensão de mitos e a expressão da identidade docente

Manfredo Carlos Wachs

Resumo


O presente artigo reflete sobre a significação e ressignificação da identidade docente através de uma interpretação interdisciplinar dos mitos de Narciso e de Eco. O estudo interdisciplinar procura integrar o campo da filosofia com a apropriação da teoria narrativa de Paul Ricoeur, da pedagogia simbólica de Carlos Amadeu Byington, da concepção de self e individuação de Carl Gustav Jung. O texto aponta para a dinamicidade e o movimento permanente para a construção da identidade pessoal e docente. O texto culmina com uma reflexão sobre um “olhar pedagógico dos mitos de Narciso e de Eco” e destaca ainda a necessidade de estabelecer um equilíbrio dialético entre narcisar e ecoar.


Palavras-chave


Docência; Identidade; Professor

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v46i2.480

Direitos autorais



 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400