EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E SUPERAÇÃO DA BRANQUITUDE

Carla Beatriz Meinerz, Priscila Nunes Pereira

Resumo


A escrita analisa as políticas de ações afirmativas no Brasil, correlatas do projeto de transformação das relações raciais no país. Tais políticas postulam equidade racial e rompimento da branquitude como norma social. Compreende na branquitude uma construção histórica capaz de produzir privilégios sistemáticos e socialmente normalizados. A análise destaca o combate ao racismo através de duas ações: as cotas raciais em concursos públicos e a Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER). Ressalta uma estratégia comum em ambas, relativa a busca de superação da branquitude como padrão ético e estético. Questiona o fato da recepção dessas políticas públicas vincular-se apenas ao tratamento dado à negritude. Evidencia a necessidade de construção de referenciais capazes de embasar currículos que incorporem o projeto da ERER conforme as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (2004).


Palavras-chave


Educação; Relações Raciais; Branquitude

Texto completo:

PDF


ISSN 1676-9570 (impresso - ENCERRADO)

ISSN 2178-437X (eletrônico)

Licença Creative Commons
O trabalho identidade! de http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/identidade foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada

 


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400