ENTRE A ALDEIA E A POLIS: REFLEXÕES PARA PENSAR UMA EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA

Marcelo Ramos Saldanha

Resumo


Este artigo tem como objetivo desenvolver algumas reflexões acerca do sistema atual de educação adotado no Brasil, educação aí entendida como abstrata e demasiado desconectada da vida concreta das pessoas. Em contraponto a essa compreensão, apresentaremos as perspectivas de infância e sociedade do filósofo Aristóteles e do povo Kayapó, e os modelos de educação derivados de tais perspectivas, que têm em comum a capacidade de conectar os interesses dos indivíduos à felicidade de sua comunidade, entendendo que as teorias educacionais do filósofo de Estagira e, em especial, as do povo Kayapó podem nos ajudar na difícil tarefa de educar em tempos de tamanho individualismo. 


Palavras-chave


Kayapó, Aristóteles, educação, felicidade, phronêsis.

Texto completo:

PDF


ISSN 1676-9570 (impresso - ENCERRADO)

ISSN 2178-437X (eletrônico)

Licença Creative Commons
O trabalho identidade! de http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/identidade foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada

 


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400