Movimento Negro Unificado e Política: sobre a possibilidade de apreender militantes como protagonistas políticos (1978-1988).

Mirian Cristina de Moura Garrido

Resumo


“Havia 20 mil pessoas em volta para ver 2 mil pessoas apanharem” afirmaram militantes que estavam presente no Ato Público de lançamento do Movimento Negro Unificado. Dificilmente seria diferente, afinal a manifestação pública contra a situação vivenciada pelos negros ocorria em 1978 durante a Ditadura Militar e essa conduta poderia facilmente ser enquadrada criminalmente como atividade subversiva. Assim é válido buscar compreender o que aspiravam aqueles dois mil? Qual o papel político que buscavam desempenhar ou alcançar? Para entender essas e outras indagações o artigo visa apreender o MNU como categoria política e estudá-lo no campo da Nova História Política, referendado por leituras de René Rémond. Mesmo que não existam respostas conclusivas, a intenção é divulgar e promover o debate sobre a ação de uma parcela da sociedade brasileira que busca visibilidade para seus problemas históricos.


Palavras-chave


Movimento Negro Unificado; Ditadura Militar; Atuação política; Democracia Racial; Luta Antirracista.

Texto completo:

PDF


ISSN 1676-9570 (impresso - ENCERRADO)

ISSN 2178-437X (eletrônico)

Licença Creative Commons
O trabalho identidade! de http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/identidade foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada

 


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400