Libertada para a liberdade, condenada ao silêncio: a imagem da mulher no cristianismo

Dorothee Sölle

Resumo


Além destes artigos, que pretendem dar uma contribuição à discussão ecumênica na América Latina, publicamos um artigo da conhecida professora alemã Dorothee Sölle, que lecionou, em março deste ano, por três semanas na EST, dando aulas e oferecendo um seminário sobre “teologia feminista da libertação”. O tema da teologia feminista também é o eixo central de seu artigo, onde destaca que existem duas tendências com relação à mulher, tanto no Novo Testamento como no cristianismo primitivo: uma é a patriarcal, dominadora; a outra é a da liberdade, baseada num Deus que reclama justiça também dentro dos relacionamentos entre mulher e homem. A teologia feminista procura distinguir com clareza entre estas duas tendências. Ela critica o patriarcalismo pela contradição que representa à vontade criadora de Deus: é o que lhe compete demonstrar. Simultaneamente ela aponta à tendência libertária, clareando as consequências que traz consigo para a Igreja e sociedade: é o que lhe compete reconstruir. No centro desta controvérsia encontra-se o manifesto da liberdade e igualdade, testemunhado em Gl 3.28.

Palavras-chave


Mulheres no cristianismo; Teologia feminista; Liberdade; Dominação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v31i1.990

Direitos autorais



 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400