Não é somente coisa do passado: 500 anos de história de violência, a Bíblia e nós europeus

Ulrich Schoenborn

Resumo


Numa perspectiva crítica de análise dos 500 anos do Brasil, somos confrontados com o fato de que os missionários cristãos europeus reforçaram as estruturas de colonização e dominação que migraram com os povos colonizadores. O discurso que acentua o “descobrimento” e o “encontro de culturas” não ajuda a esclarecer o que de fato aconteceu nesses 500 anos em termos de violência e imposição cultural. E a Igreja serviu ao projeto colonizador dando-lhe legitimidade a partir de uma interpretação bíblica seletiva. O desafio do momento presente é buscar uma releitura da Bíblia, auscultando a voz dos oprimidos que se apropriam da tradição mediante uma nova consciência da situação de opressão.

Palavras-chave


Brasil; Descobrimento; Violência; Igreja; 500 anos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v40i1.673

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400