Movidos pela inveja: os adversários de Jesus e suas motivações em Mc 2.1-3.6

Irineu J. Rabuske

Resumo


A exegese das cinco controvérsias de Mc 2.1-3.16 sempre se concentrou sobre a pessoa ou o objeto causador da disputa. No presente artigo a atenção se dirige para os adversários de Jesus. Na busca de um denominador comum, surge a inveja como força motora da atitude dos adversários. A partir disso e com contribuições da antropologia, é possível compreender de alguma maneira a atitude inusitada dos escribas provenientes de Jerusalém que, ao invés de avaliarem a prática de Jesus num relatório, possivelmente enviado ao sinédrio, tomam a inusitada decisão criminosa de matarem Jesus, extrapolando com isso toda a sua competência.

Palavras-chave


Marcos 2; Adversários de Jesus

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v46i1.501

Direitos autorais



 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400