Exclusão – um desafio prático-teológico e pastoral

Norbert Mette

Resumo


O termo sociológico “exclusão” está relacionado a uma mudança qualitativa da pobreza que atinge a maior parte da população do “Terceiro Mundo”, mas não se limita a esses países. Quais são as razões para esse fenômeno global e como ele pode ser explicado teoricamente? O artigo apresenta duas abordagens sociológicas (Niklas Luhmann; Pierre Bourdieu) bem como a intensa discussão que ocorre sobre exclusão social na teologia e na igreja, especialmente na América Latina. A questão: por que a exclusão social diz respeito à teologia e à igreja? A tese: o fenômeno da exclusão social – a saber, o fato de pessoas serem consideradas simplesmente supérfluas e de lhes serem negadas as condições e os meios para participar da vida em sociedade – evidencia de forma brutal para onde a sociedade atual, com os sistemas de regulamentação que a regem, se encaminha, ou até mesmo onde ela já chegou: para beneficiar alguns poucos, a depreciação e destruição da vida humana em uma escala inimaginável é aceita como natural. Esse “sinal dos tempos” cada vez mais ameaçador e visível não pode deixar indiferentes aqueles que anseiam para que as gerações futuras tenham direito à vida com dignidade humana. O artigo relaciona a importância fundamental entre o tema da exclusão social, a fé cristã e a teologia.


Palavras-chave


Exclusão social; Teoria dos sistemas; Teoria da ação; Cristologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v50i1.44

Direitos autorais



 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400