A Bíblia em devir: contribuições da estética da recepção e da epistemologia do rizoma aos estudos bíblicos

Marcio Cappelli

Resumo


A Bíblia tem sido estudada em várias perspectivas. No entanto, no âmbito acadêmico, os estudos bíblicos seguiram, de certo modo, os estudos literários. Por isso a preocupação com a intencionalidade dos autores/redatores e seus respectivos contextos históricos (característica dos métodos histórico-críticos) deslocou-se para as estruturas do texto (como no formalismo, estruturalismo e new criticism) e, posteriormente, para o leitor. Este trabalho pretende realçar as contribuições aos estudos bíblicos de duas propostas que se avizinham, especialmente, por engendrarem potencialidades de novos horizontes interpretativos, a saber: a estética da recepção – aqui caracterizada a partir das ideias de Hans Robert Jauss e Wolfgang Iser – e a epistemologia do rizoma de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Assim, o ponto de discussão que se estabelece com os métodos histórico-críticos está relacionado à questão do papel ativo do leitor e dos múltiplos sentidos que podem ser gerados a partir de sua interação com o texto. Dessa forma, procuraremos demonstrar a importância de pensar a Bíblia como literatura, suas aberturas estruturais para, em seguida, sublinhar que amplitude ela ganha se pensada à luz das duas teorias supracitadas.


Palavras-chave


Bíblia como literatura; estética da recepção; rizoma.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v59i2.3768

Direitos autorais 2019 Marcio Cappelli

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400