O método histórico-crítico e a questão hermenêutica da intenção do autor: uma problematização

Osvaldo Luiz Ribeiro

Resumo


Problematiza-se a noção de que o método histórico-crítico vincule-se necessariamente ao pressuposto hermenêutico da leitura de textos a partir da intenção do autor. Problematiza-se o pressuposto de que o método histórico-crítico apresente ferramentas que propiciem ao intérprete o acesso teórico-metodológico à intenção do autor assumida como ainda plasmada no texto. A problematização se dá por meio de dois argumentos. Primeiro, a análise dos objetivos das ferramentas que constituem o método histórico-crítico não revela instrumentos que facultem acesso à intenção do autor dos textos analisados pelo método. Segundo, conclui-se que o pressuposto hermenêutico da leitura de textos com base na intenção de seus autores constitua um capítulo da hermenêutica de Schleiermacher, e não do método histórico-crítico. Conclui-se com a afirmação de que o método histórico-crítico não possui uma discussão interna relacionada à hermenêutica e que uma discussão nessa direção somente levaria à assunção da intentio auctoris como princípio hermenêutico caso o pressuposto de saída fosse a hermenêutica de Schleiermacher.


Palavras-chave


Método histórico-crítico; Abordagem histórico-social; Schleiermacher; Intenção do autor; Intentio auctoris;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v59i2.3748

Direitos autorais 2019 Osvaldo Luiz Ribeiro

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400