Religião e violência: uma leitura fenomenológica

Elisa Rodrigues

Resumo


Este artigo propõe uma refl exão sobre a relação entre religião e violência especificamente a partir das religiões judaicas e cristãs, as quais influenciaram a história do pensamento e da cultura ocidental. Para tanto, primeiramente, apresentamos uma breve exposição das noções de mito como a parte discursiva da religião e rito como parte prática, com base no pensamento do fenomenólogo Joachim Wach. Na sequência, demonstramos como mitos judaicos e cristãos, cujo conteúdo remonta a cenas da história do “povo escolhido” por Iahweh, são impregnados de violência, ilustrada por guerras e combates entre judeus e seus inimigos do antigo Mediterrâneo. Por fim, problematiza-se como esses discursos têm sido recepcionados pelas práticas religiosas contemporâneas, especialmente, de grupos religiosos pentecostalizados e quais as consequências de interpretações literalistas desse conjunto de textos bíblicos.


Palavras-chave


Religião; Violência; Narrativas míticas; Práticas religiosas; Fundamentalismos

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v59i1.3615

Direitos autorais 2019 Elisa Rodrigues

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400