“Tudo isso é adorno para o lugar...” O grande projeto diaconal e caritativo de Basílio de Cesareia

Andreas Müller

Resumo


A chamada Basilíada, fundada por Basílio Magno antes de 370, é caracterizada como maravilha do mundo por Gregório de Nazianzo. A importância dessa instituição se baseia no fato de ter sido hospedaria, casa para pessoas pobres e hospital no marco da vida monástica. O arquétipo da Basilíada provavelmente deve ser identificado como os monastérios pacomianos no Egito, que ofereciam uma combinação semelhante de várias instituições. O ex-soldado Pacômio pode ter sido influenciado na criação desse novo tipo de convento a partir do leiaute dos acampamentos militares romanos. O valetudinarium desses acampamentos provavelmente serviu de inspiração para os hospitais dos monastérios. Basílio concebia o mundo inteiro como um monastério. Por isso organizou os subúrbios de Cesareia à imagem de um convento. Entretanto, ele não criou novas formas de instituições. A interpretação da Basilíada como maravilha do mundo é compreensível, pois oferecia uma combinação nova de elementos institucionais antigos com a interpretatio christiana da natureza humana. Aos pobres, forasteiros e doentes se oferecia a possibilidade de se encontrar com o próprio Deus na Basilíada.

Palavras-chave


Basílio de Cesareia; diaconia; patrística

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v58i2.3483

Direitos autorais 2018 Andreas Müller

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400