Ficção e construção de identidade nos Atos Apócrifos dos Apóstolos

Kenner Roger Cazotto Terra

Resumo


Os Atos Apócrifos dos Apóstolos são textos escritos nos séculos II e III, nos quais são narradas, de maneira heroica, as aventuras de André, Paulo, Tomé e outros apóstolos. Essas obras representam a preservação das memórias dos cristianismos dos primeiros três séculos e possuem muitos temas e gêneros comuns à tradição literária greco-romana. Como narrativas ficcionais de construção discursiva de mundo, os Atos Apócrifos demonstram as expectativas das comunidades cristãos das origens, a maneira como pensavam a realidade e suas relações sociais, os pactos comunicativos, compreensão de si no mundo greco-romano
e interpretações topográficas, por vezes perpassadas por geografias míticas. Por isso os Atos Apócrifos dos Apóstolos tornam-se fontes indispensáveis para compreensão científica dos cristianismos das origens. Assim, superando o preconceito canônico, observaremos através desses textos a maneira como as comunidades cristãs constroem nessas narrativas suas identidades e ficcionam o mundo do Mediterrâneo, muitas vezes subvertendo-o e refazendo os discursos do Império Romano.


Palavras-chave


Atos Apócrifos dos Apóstolos; Ficção; Construção de Identidade; Cristianismos das Origens

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v59i1.3258

Direitos autorais 2019 Kenner Roger Cazotto Terra

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400