Teologia Luterana como desafio ao fundamentalismo religioso e à teologia da prosperidade

Wanda Deifelt

Resumo


Na América Latina e no Caribe, há um crescimento de práticas e ideologias fundamentalistas, muitas vezes associadas a teologias da prosperidade. Assim como no contexto mundial, na América Latina e no Caribe os movimentos de renovação carismática e os de cunho fundamentalista não se restringem às igrejas pentecostais ou neopentecostais, mas estão presentes em todas as denominações cristãs. Um dos aspectos desse fundamentalismo é o legalismo bíblico. A centralidade da Bíblia – a premissa “sola Scriptura” (somente a Escritura) desenvolvida por Lutero – é erroneamente associada a teologias que defendem a inerrância bíblica e usam as Escrituras de modo legalista. Apesar de estar em continuidade histórica com o movimento da Reforma, tanto o fundamentalismo como a ênfase na prosperidade representam rupturas bíblico-teológicas. Uma análise mais detalhada da hermenêutica luterana e de sua teologia demonstra que os princípios da Reforma oferecem uma crítica contundente tanto ao fundamentalismo religioso como à teologia da prosperidade.

Palavras-chave


fundamentalismo religioso; teologia luterana; teologia da prosperidade

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v57i2.3138

Direitos autorais 2017 Wanda Deifelt

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400