A xilogravura Os Três Caminhos para a Eternidade, de François Georgin: uma expressão da cultura visual popular católica do século 19

Helmut Renders

Resumo


O artigo investiga um motivo popular da cultura visual católica antes do século 19, a xilogravura Les trois chemins de l’éternité (Os três caminhos para a eternidade), de François Georgin (1801-1863), criado entre 1825 e 1830. Como método, aplica-se a análise pré-iconográfica, iconográfica e iconológica segundo Ernst Panofsky. A xilogravura revela um imaginário religioso em transição, composto por elementos tradicionais e, pontualmente, já mais modernos. Entre os últimos consta o desaparecimento de anjos e demônios do cotidiano das pessoas retratadas.

Palavras-chave


Cultura visual católica; xilogravura Les trois chemins de l’éternité; François Georgin.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v58i2.3124

Direitos autorais 2018 Helmut Renders

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400