Podem ser considerados protestantes os batistas?

Valdir Stephanini, Julio Cezar de Paula Brotto

Resumo


Neste momento em que são comemorados os 500 anos da Reforma Protestante, o presente artigo argumentará sobre a impossibilidade de se comprovar historicamente as origens dos batistas de forma dissociada do pensamento e dos pressupostos da Reforma. Para tanto serão apresentadas as principais teorias sobre as origens dos batistas, a saber: a teoria sucessionista orgânica estrita; a teoria do parentesco anabatista; a teoria do sucessionismo espiritual e a teoria separatista britânica. Apoiado nos argumentos históricos que podem ser verificáveis, o artigo propõe que os batistas, enquanto designados por esse nome distintivo, estão vinculados ao movimento da Reforma em função de importantes doutrinas da Reforma, como a justificação pela fé, a autoridade da Escritura e o sacerdócio universal dos crentes, afirmadas claramente na teologia batista.

Palavras-chave


Batistas; Reforma Protestante; Landmarkismo; Eclesiologia

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v58i2.3032

Direitos autorais 2018 Julio Cezar de Paula Brotto

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400