A Reforma do Século XVI e suas implicações para a atualidade: da prática da excomunhão aos gestos de reconciliação

Elias Wolff

Resumo


O artigo faz uma análise da Reforma do século XVI centrado em três elementos que estão na origem das questões teológicas e pastorais do processo reformatório: a prática das indulgências, as 95 Teses de Lutero e a bula Exsurge Domine do papa Leão X. Aponta para uma nova compreensão desses elementos dentro de dois horizontes: os resultados das novas pesquisas sobre a pessoa e o ensino de Lutero; e o atual contexto do diálogo católico- -luterano. A partir disso, mostra elementos da Reforma que podem ser acolhidos como herança comum para católicos e luteranos em nossos dias e pergunta pela possibilidade de uma revisão da excomunhão de Lutero, de modo a favorecer os esforços por uma comunhão na fé entre católicos e luteranos.

Palavras-chave


Igreja; Reforma; Lutero; Excomunhão; Ecumenismo

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v57i1.2969

Direitos autorais 2017 Elias Wolff

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400