O ser humano cooperador com Deus: Ética cristã a partir dos dois regimentos e três estamentos na teologia de Martim Lutero

Wilhelm Wachholz

Resumo


A doutrina da justificação por graça através da fé, que caracteriza a teologia de Martim Lutero, perpassa também sua última grande obra, a Preleção sobre Gênesis. Tudo que Deus criou é bom e serve para o benefício do ser humano. Pelo pecado, contudo, o ser humano se afastou de Deus e de toda a criação, da vida para a morte. Deus, em sua misericórdia e graça, não abandona o ser humano, mas o procura, chama para a reconciliação, cuja expressão mais concreta é o próprio Cristo. Deus reconcilia o ser humano, tornando-o justo para relações justas. O objetivo deste artigo é analisar, na teologia de Lutero, o ser humano justificado por Deus para ser justo cooperador de Deus para o melhoramento do mundo. O percurso da análise considerará a queda do ser humano no pecado, a relação entre os dois regimentos e os três estamentos, bem como ministérios e vocação com vistas à cooperação da pessoa cristã com Deus através de igreja, economia e política.


Palavras-chave


Cooperatio Dei, Igreja, economia, política

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v57i1.2936

Direitos autorais 2017 Wilhelm Wachholz

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400