“Águas Vivas” no Evangelho Segundo João, na Bíblia Hebraica e nos manuscritos do Mar Morto: entre continuidades e diferenças

Cesar Motta Rios

Resumo


O artigo desenvolve um estudo da expressão “água viva” utilizada no Evangelho segundo João, considerando usos de expressão correspondente na Bíblia Hebraica e, em especial, nos manuscritos do mar Morto. Primeiramente, apresenta uma análise de “água viva” em seu sentido literal. Em seguida, propõe um entendimento de seu sentido profundo. Por fim, ocorrências encontradas nos manuscritos do mar Morto são expostas, e o que se verifica nesse conjunto de textos é cotejado com o que se encontra no evangelho joanino. A comparação favorece o entendimento do texto joanino, tanto por haver um paralelo que esclarece o sentido de “água viva” quanto por revelar o que haveria de diverso no conceito e na dinâmica joaninos.


Palavras-chave


Águas Vivas; Evangelho de João; Qumran; Semântica.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v57i1.2927

Direitos autorais 2017 Cesar Motta Rios

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400