O uso litúrgico de ditos proféticos

Nelson Kilpp

Resumo


O artigo analisa a composição de Jeremias 30 e conclui que anúncios de juízo autênticos do profeta Jeremias foram usados na formação de textos litúrgicos para os cultos de lamentação exílicos e pós-exílicos. Nesse novo contexto e ambiente, os anúncios de juízo assumem a função de descrever a situação que afl ige o suplicante, à qual se responde com um oráculo de salvação. A autoridade adquirida pela palavra profética após a sua concretização é, assim, transferida ao anúncio de salvação e consolo transmitido no culto, sendo de grande importância na elaboração dos traumas do povo. Além de reforçar a credibilidade dos oráculos de salvação, as palavras proféticas mantinham viva a consciência de que a catástrofe não foi mero acaso, mas resultado de decisões humanas erradas e da manifestação da justiça de Deus. O Deus justo que permitiu o juízo contra Israel também irá, em virtude de sua justiça, socorrer os sofrentes que lhe trazem as súplicas no culto.


Palavras-chave


Apropriação litúrgica da profecia de Jeremias

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v57i1.2770

Direitos autorais 2017 Nelson Kilpp

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400