Sacramentos e ecumenismo - questões sobre o significado, a instituição e o número dos sacramentos

Elias Wolff

Resumo


As igrejas distinguem-se umas das outras pelos sinais sacramentais que possuem, considerados constitutivos da própria identidade cristã e eclesial. Nesse aspecto manifestam-se diferenças e também divergências na doutrina cristã e na organização eclesial entre as várias tradições do cristianismo. A questão vai além de ter mais ou menos sacramentos. O ponto controverso é sobre quais são os meios imprescindíveis para fazer a experiência da graça de Cristo. Entre esses meios situam-se os sacramentos. O objetivo deste artigo é analisar algumas das controvérsias existentes na doutrina sacramental das igrejas, a saber, o significado de sacramento, sua instituição em Cristo e o número dos sacramentos. Com o uso do método de análise bibliográfica qualitativa, o artigo verifica como teólogos de diferentes igrejas compreendem essas questões e como elas são trabalhadas no diálogo ecumênico atual. O artigo conclui que os sacramentos possuem uma dimensão ecumênica no sentido de, por eles, se expressar a fé de todos os cristãos. Para isso urge, porém, desenvolver uma hermenêutica ecumênica dos sinais sacramentais da fé cristã, explicitando sua capacidade de congregar na comunhão da fé todos os que creem em Cristo.

Palavras-chave


Sacramentos; Graça; Igreja; Ecumenismo

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v58i2.2725

Direitos autorais 2018 Elias Wolff

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400