Orientação acadêmica: Um exercício de espiritualidade?

Everton Ricardo Bootz

Resumo


O artigo oferece a ideia de que o trabalho de orientação de um professor acadêmico pode ser comparado ao de um guia espiritual. Nesse viés, a experiência do aluno de pós-graduação também retrata alguns aspectos similares à experiência de um iniciado. O artigo faz uso do texto bíblico de João 9 (história do cego de nascença), traçando paralelos entre o enredo bíblico e a tese do artigo. Os personagens joaninos são sobrepostos aos personagens do professor orientador e do aluno pós-graduando, denotando aspectos de maturação espiritual à medida que a razão emerge em meio ao estilo especulativo de vida. O artigo trabalha com a simbologia da cegueira e da visão como dois polos de um processo, cujo motor é o centro acadêmico, espaço de desenvolvimento intelectual e, segundo a tese do artigo, espiritual.


Palavras-chave


Espiritualidade; Mística cristã; Aconselhamento pastoral; Cura

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v50i2.109

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400