A autoridade secular: a visão de Lutero

Martin N. Dreher

Resumo


O autor procura abordar a temática considerando, inicialmente, o aspecto da evolução das colocações de Lutero relativamente à autoridade secular. Diferencia o pensamento de Lutero após Worms (1521), após a Dieta de Espira (1529) e após a convocação do Concílio por Paulo III (1536). Numa segunda parte apresenta duas interpretações de releituras de Lutero: a do bispo Beggrav sob o regime de ocupação nazista da Noruega entre 1940-45; nossa própria releitura de Lutero no Brasil e as razões inerentes a ela.

Palavras-chave


Igreja e estado; Martim Lutero

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v29i1.1058

Direitos autorais



 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400