PRÁTICAS COMUNICATIVAS NOS TEMPOS DO ANTIGO TESTAMENTO: ILUMINANDO NOVAS (PROPOSTAS) HOMILÉTICAS

Silas Klein Cardoso

Resumo


Os textos bíblicos descrevem múltiplas práticas comunicativas desempenhadas para impactar a audiência original. Neste artigo, exploramos tais práticas observando a relação entre a comunicação e o “local de culto”, os “oficiais de culto” e os “cultuantes”. Num primeiro momento, analisamos o pessoal encarregado pela fala pública no Antigo Israel, a saber, profetas, sacerdotes e escribas, percebendo nuances das três vertentes de proclamação israelitas. Na sequência, tentamos extrapolar a tipologia de locais de culto do Ferro I/II de Rüdiger Schmitt, associando-a com possíveis textos bíblicos e práticas rituais e retóricas (i.e., de pregação) que possam ter sido utilizadas nesses diversos ambientes. Acreditamos que a percepção da vasta gama de formas de expressão dos tempos do Antigo Testamento possa inspirar práticas na esteira do movimento da Nova Homilética.

Palavras-chave


Homilética; Retórica; Bíblia; Antigo Testamento; Comunicação

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


ISSN 2238-8516

Licença Creative Commons
Tear Online de http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/tear é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.

 


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400