O paradoxo em Kierkegaard e o irracional em Otto

Humberto Araujo Quaglio de Souza

Resumo


Søren Kierkegaard e Rudolf Otto são dois autores religiosos tradicionalmente associados a um modo de pensar que reconhece os limites do uso da razão para o ser humano. No pensamento kierkegaardiano, o Paradoxo Absoluto é uma das ideais mais emblemáticas desse reconhecimento de limites para a racionalidade. No pensamento de Otto, por sua vez, o irracional, em sua contraposição ao racional, é um dos elementos mais importantes em suas reflexões sobre a natureza da própria religião. Este artigo apresenta algumas considerações sobre as possibilidades de comparação entre esses conceitos fundamentais nas obras do filósofo dinamarquês e do teólogo alemão.

Palavras-chave


Kierkegaard; Otto; paradoxo; irracional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v44i1.3358

Direitos autorais 2018 Protestantismo em Revista

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400