Transversalidades entre Rudolf Otto e o Pentecostalismo

Claiton Ivan Pommerening

Resumo


O pentecostalismo, diferentemente das religiões mais letradas, conseguiu incorporar à sua vivência de fé diária as manifestações experienciais do numinoso. Para entender esses fenômenos de forma racional, escolheu-se traçar comparações da religiosidade pentecostal com a obra de Rudolf Otto, O sagrado, lançada em 1917 e que representou uma valiosa contribuição para compreender os fenômenos religiosos presentes principalmente nas religiões cuja ênfase recai sobre a experiência intensa com o sagrado, como é o caso do pentecostalismo. As hipóteses lançadas são que para o pentecostal pouco interessam as questões da sistematização racional, pois sua conversão e posterior vivência da fé, são valorizadas a partir da experiência viva com o numinoso, através das manifestações do Espírito Santo. Dessa forma a valorização maior recai sobre a experimentação do numinoso através do êxtase, do transe e do misticismo.


Palavras-chave


Numinoso, pentecostalismo, experiência religiosa, racionalidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v44i1.3283

Direitos autorais 2018 Protestantismo em Revista

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400