Percepções acerca do “refugo humano” de Sygmunt Bauman e o “homo sacer” de Giorgio Agamben

Celso Gabatz, Joici Antonia Ziegler

Resumo


Esta abordagem acentua elementos relacionados aos processos de subjetivação na contemporaneidade. Parte-se do principio de que a convivência humana encontra-se impregnada por dispositivos que, para além de ordenar a rotina da vida social, formatam a vida individual, qualificando-a. Nossa investigação acentua possíveis aproximações teóricas entre os trabalhos de Sygmunt Bauman e Giorgio Agamben em uma tentativa de construir ferramentas analíticas para compreender as demandas e articulações da sociedade de consumo. O objetivo será o de elaborar a articulação entre os conceitos de refugo humano, homo sacer e vida nua com vistas a possíveis caminhos de emancipação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v44i1.3206

Direitos autorais 2018 Protestantismo em Revista

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400