Diversidade cultural e religiosa: o ensino religioso e as religiões de matrizes africanas na educação escolar

Elivaldo Serrão Custódio

Resumo


O presente artigo objetiva refletir sobre a diversidade cultural e religiosa na educação escolar enquanto desafio para uma educação inclusiva. A educação escolar, vista pelo viés da diversidade cultural, torna-se um desafio na atualidade brasileira, pois ela será obrigada a fazer o exercício de rever os seus caminhos, refletindo como ensina e o que ensina. O presente trabalho trata do resultado de um estudo exploratório de natureza qualitativa que adotou a pesquisa bibliográfica, a análise documental e a entrevista como forma de investigação. Os resultados apontam que na literatura contemporânea as Religiões de Matrizes Africanas (RMA) encontram-se instaladas no espaço brasileiro, apresentando-se como religiões estruturalmente organizadas, com crenças e ritos, portanto, possuidoras de fenômenos religiosos. Acreditamos que sem a valorização e o respeito às RMA na disciplina de Ensino Religioso (ER) e no Ensino da Cultura e História da África e dos Afro-brasileiros não prevalecerá o dispositivo legal na preservação e valorização da cultura. O Brasil é um país rico na sua diversidade cultural e religiosa. É de responsabilidade do Estado à elaboração de diretrizes para definição de uma política pública voltada para a educação na perspectiva da diversidade, assim como uma política educacional voltada para a proteção das RMA como patrimônio cultural.


Palavras-chave


Diversidade cultural e religiosa. Ensino Religioso. Religiões de matrizes africanas. Educação escolar. Amapá.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v43i01.2924


Direitos autorais 2017 Protestantismo em Revista

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400