A autonomia de Deus: um estudo semântico da palavra nāham em Gênesis 6.6

José Jacinto Ribamar Mendes Filho

Resumo


Este ensaio tem como objetivo propor uma reflexão a respeito da imutabilidade e o arrependimento de Deus: pois Deus sendo imutável, também é sujeito que se arrepende. Estudando os conceitos sobre imutabilidade e o arrependimento de Deus, o texto partirá do pressuposto da autonomia de Deus. O breve tratado dos conceitos terá que considerar o estudo das palavras nāham e shuv, mediante uma abordagem gramatico-literal, que observará o discurso sobre Deus e sobre o homem/mulher, no que se refere ao arrependimento. Fazer um estudo semântico da palavra nāham partindo da comparação das traduções Almeida Revista e Atualizada (ARA), Nova Versão Internacional (NVI), e Nova Tradução da Linguagem de Hoje (NTLH).

Palavras-chave


Imutabilidade; Arrependimento; Autonomia; Estudo Semântico.

Texto completo:

PDF (Português)


Direitos autorais 2016 Protestantismo em Revista

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400