Função paterna e imigração: o episódio Mucker à luz da psicanálise

Lúcia Serrano Pereira

Resumo


O fenômeno Mucker está associado às rupturas dos laços simbólicos inerente a todo processo de imigração e colonização. Frente à ruptura com a terra natal, à decepção com a nova terra, às péssimas condições de vida da colônia, Jacobina funcionou como um Nome-do-Pai, no sentido de servir como um tipo de “ancouradouro” do Outro, possibilitando na organização comunitária a sustentação de um laço social que se encontrava maltratado, enfraquecido; recuperando algo da dignidade desses sujeitos, devolvendo-lhes certa condição de pertença. O desfecho sangrento do fenômeno mostra que quando o laço simbólico sofre rupturas, aparece a tendência das relações passarem a ser orientadas pela força e pelo domínio, propiciando a configuração de um confronto que não aceita nenhum tipo de pacto viável.

Palavras-chave


Imigração; Colonização; Fenômeno Mucker

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v2i0.2173

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400