Monoteísmo e Identidade

Haroldo Reimer

Resumo


O monoteísmo hebraico é uma construção cultural-religiosa própria do povo hebreu, que tem seu canal de expressão nos textos sagrados do judaísmo. Sua construção se dá ao longo de alguns séculos, basicamente entre o século IX e V a.C. num processo conflitivo e doador de identidade. O ambiente geográfico e cultural é o contexto do Antigo Oriente Próximo. Neste espaço convivem grupos sociais distintos, com expressões culturais próprias, que realizam intercâmbios culturais e religiosos entre si. Também experiências e expressões de contextos mais longínquos como a Mesopotâmia e o Egito são aproveitadas nesta construção. O monoteísmo hebraico não é expressão estanque de uma só cultura semítica, mas sua construção se deu em diálogo e em trocas de bens simbólicos entre os grupos presentes no contexto cananeu deste período na Antiguidade. O monoteísmo, além de sua constituição conflitiva, outorgou marca identitária para um povo para além do contexto histórico fundante.

Palavras-chave


Bíblia; Monoteísmo; Sincretismo; Identidade religiosa; Israel

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v16i0.2054

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400