O conhecimento hermenêutico entre a ação e a afetação

Abdruschin Schaeffer Rocha

Resumo


O artigo visa apresentar um possível aspecto da paradoxalidade da hermenêutica contemporânea, a saber, a construção de um conhecimento que se faça não só pela ação intencional de um sujeito, mas também pela afetação. Embora não se queira desautorizar o conhecimento que advenha da ação do intérprete - sem o qual, é claro, não haveria paradoxo - pretende-se, no entanto, apontar os perigos de uma hermenêutica em tom metafísico. Portanto, tal proposta pretende destacar, a partir do conceito de páthos, a premente necessidade de uma hermenêutica consciente de sua abertura àquele conhecimento que vem sem que seja buscado, portanto, uma disposição ao inusitado.

Palavras-chave


Hermenêutica; Conhecimento; Intencionalidade; Afetação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v19i0.2020

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400